Pular para o conteúdo principal

O que geralmente cai em prova de concurso?


 


Preparar-se para um concurso é uma tarefa desafiadora, e entender o que geralmente é cobrado nas provas pode ser fundamental para o sucesso. Embora cada concurso possa ter seu próprio conjunto de tópicos e áreas de ênfase, existem alguns temas comuns que tendem a aparecer com frequência nas provas de concursos públicos. Aqui estão algumas áreas que geralmente são cobradas em provas de concurso:


**1. Língua Portuguesa:**

   - Gramática: Conceitos básicos de gramática, como concordância verbal e nominal, regência verbal e nominal, pontuação, colocação pronominal, entre outros.

   - Interpretação de Texto: Compreensão e análise de textos verbais, incluindo identificação de ideias principais, inferências, argumentos e estrutura textual.


**2. Matemática:**

   - Aritmética: Operações básicas, porcentagem, razão e proporção, regra de três simples e composta, números inteiros e fracionários, entre outros.

   - Álgebra: Equações de primeiro e segundo grau, sistemas lineares, funções, progressões aritméticas e geométricas.

   - Geometria: Noções básicas de geometria plana e espacial, áreas, perímetros, volumes, semelhança de figuras geométricas, entre outros.


**3. Conhecimentos Específicos:**

   - Dependendo da área do concurso, são cobrados conhecimentos específicos relacionados à profissão ou área de atuação. Isso pode incluir legislação, conceitos técnicos, procedimentos e práticas relevantes para a área em questão.


**4. Atualidades:**

   - Questões sobre temas atuais, políticos, econômicos, sociais e culturais, tanto no âmbito nacional quanto internacional.


**5. Direito:**

   - Direito Constitucional: Conceitos básicos sobre a Constituição Federal, direitos e garantias fundamentais, organização do Estado, entre outros.

   - Direito Administrativo: Princípios básicos da administração pública, atos administrativos, agentes públicos, licitações e contratos administrativos, entre outros.


**6. Informática:**

   - Conceitos básicos de informática: Hardware, software, sistemas operacionais, redes de computadores, internet, segurança da informação, entre outros.

   - Aplicativos de escritório: Conhecimentos sobre o uso de programas como Microsoft Word, Excel, PowerPoint, entre outros.


**7. Raciocínio Lógico:**

   - Questões que envolvem raciocínio lógico, análise de padrões, sequências numéricas e lógicas, dedução e indução, entre outros.


**8. Legislação Específica:**

   - Em alguns concursos, são cobradas questões relacionadas a legislações específicas da área de atuação, como código de trânsito para concursos da área de segurança pública, código de ética para concursos na área de saúde, entre outros.


É importante ressaltar que a distribuição e o peso de cada uma dessas áreas podem variar de acordo com o edital e a banca examinadora responsável pelo concurso. Portanto, é fundamental ler atentamente o edital do concurso e utilizar materiais de estudo específicos para se preparar de forma eficaz para as provas. Além disso, resolver questões de provas anteriores e realizar simulados também são estratégias importantes para se familiarizar com o estilo das questões e avaliar seu nível de preparação.

Comentários

Últimas Notícias

É difícil passar em um concurso do Banco do Brasil?

O concurso do Banco do Brasil é reconhecido como um dos mais concorridos e desejados do país, atraindo milhares de candidatos em busca de estabilidade financeira e oportunidades de carreira no setor bancário. No entanto, há uma pergunta que muitos aspirantes a esse concurso se fazem: é realmente difícil passar em um concurso do Banco do Brasil? Nesta matéria, vamos explorar essa questão e desmistificar alguns mitos em torno desse processo seletivo. ### A Concorrência É inegável que o concurso do Banco do Brasil atrai uma grande quantidade de candidatos, o que aumenta significativamente a concorrência pelas vagas disponíveis. Isso significa que os candidatos precisam se preparar de forma eficiente e competitiva para se destacarem em meio a tantos concorrentes. No entanto, a alta concorrência não deve ser vista como um obstáculo intransponível, mas sim como um estímulo para se preparar melhor e buscar excelência nos estudos. ### Estrutura da Prova Para muitos candidatos, a estrutura da p

Correios Jovem Aprendiz entenda como funciona

Os Correios não apenas desempenham um papel vital na distribuição de correspondências e encomendas em todo o país, mas também têm um compromisso com o desenvolvimento da juventude brasileira por meio do programa Jovem Aprendiz. Nesta matéria, vamos explorar como funciona o Programa Correios Jovem Aprendiz, os benefícios oferecidos e como os jovens podem se candidatar a essa oportunidade de aprendizado e desenvolvimento profissional. ### O que é o Programa Correios Jovem Aprendiz? O Programa Correios Jovem Aprendiz é uma iniciativa voltada para jovens entre 14 e 22 anos de idade que desejam ingressar no mercado de trabalho e adquirir experiência profissional. O programa combina aprendizado teórico em instituições de ensino parceiras com experiência prática nas unidades dos Correios, oferecendo aos jovens a oportunidade de desenvolver habilidades técnicas e comportamentais enquanto concluem seus estudos. ### Como Funciona o Programa? Os participantes do Programa Correios Jovem Aprendiz s

INSS e Trabalhadores Autônomos

**Introdução:** Nos últimos anos, o mercado de trabalho tem testemunhado um aumento significativo no número de trabalhadores autônomos. Esses profissionais, que atuam de forma independente, têm desafios específicos quando se trata de seguridade social e previdência. Nesta matéria, exploraremos o papel do INSS para os trabalhadores autônomos, destacando como eles podem garantir sua aposentadoria e outros benefícios previdenciários. **1. O Contexto dos Trabalhadores Autônomos:** - Breve panorama sobre o crescimento do trabalho autônomo no Brasil. - Desafios enfrentados por trabalhadores autônomos em relação à seguridade social, incluindo a falta de garantias trabalhistas e previdenciárias. **2. Contribuição Previdenciária para Trabalhadores Autônomos:** - Explicação sobre como os trabalhadores autônomos podem contribuir para o INSS. - Informações sobre alíquotas de contribuição e formas de recolhimento. - Destaque para a importância de contribuir regularmente para garantir a proteção pre

Desafios da Busca por Emprego

Buscar emprego pode ser uma jornada desafiadora, repleta de obstáculos que exigem determinação, paciência e estratégia. Nesta matéria, vamos explorar os desafios comuns enfrentados pelos candidatos durante a busca por emprego e fornecer orientações e dicas para superá-los, garantindo uma busca mais eficaz e bem-sucedida. **1. Competição Acirrada:** - Discussão sobre a competição acirrada no mercado de trabalho, destacando a alta demanda por empregos e o grande número de candidatos disputando as mesmas vagas. **2. Falta de Experiência ou Qualificações:** - Abordagem sobre o desafio enfrentado por candidatos com pouca experiência ou qualificações inadequadas, e estratégias para contornar essa limitação, como estágios, cursos de capacitação e voluntariado. **3. Adequação de Habilidades e Experiências:** - Exploração da necessidade de adequar habilidades e experiências do candidato às exigências das vagas de emprego, e sugestões para destacar pontos fortes e relevantes no currículo e duran

Serviço militar conta tempo para o INSS?

Quando o assunto é o cálculo do tempo de contribuição para a aposentadoria no Brasil, uma dúvida comum surge entre os brasileiros: o serviço militar obrigatório conta para o INSS? Para esclarecer essa questão crucial para muitos, vamos explorar os detalhes e entender como esse período pode influenciar sua contagem de tempo para aposentadoria.  O que é o serviço militar obrigatório? O serviço militar obrigatório é uma obrigação constitucional prevista para cidadãos brasileiros do sexo masculino ao completarem 18 anos de idade. Ele pode ser realizado tanto no Exército, quanto na Marinha ou na Aeronáutica, de acordo com a convocação e as necessidades das Forças Armadas.  Contagem de tempo para o INSS 1. Tempo de contribuição:** O tempo de serviço militar obrigatório não é contado diretamente como tempo de contribuição para o INSS. Isso significa que os anos dedicados ao serviço militar não são considerados para efeito de contagem de tempo para aposentadoria no regime geral da Previdência